Quinta-feira, 5 de Agosto de 2004

8 DIAS NA ILHA DA MADEIRA

Foi uma semana inesquecível, esta que o nosso Grupo passou na bonita Ilha da Madeira, de 24 a 31 de Julho, onde obteve uma dezena de contactos com Associações Juvenis locais, para troca de ideias, de experiências e na realização de alguns jogos de Futsal.

Logo no dia 24, depois de uma longa viagem sem que os nossos jovens pudessem descansar, já que para o voo das 07h00, tiveram que sair de Miro pelas 02h00 da madrugada. Fomos recebidos no Aeroporto de Stª Cruz pela Associação Sócio- Cultural da Fonte, que fez o favor de nos transportar até ao Centro da Juventude da Madeira. (a eles o nosso muito obrigado). Depois de um belo e merecido almoço no Funchal, fomos recolhidos pelo Clube Recreativo e Desportivo Santanense, que nos levou para as Festas Anuais de Santana, e onde pelas 21h00, na Escola Secundária local, jogaríamos com o Santanense.
Foi um jogo, onde os nossos briosos jogadores tiveram um inicio demolidor, ainda estavam decorridos 2 minutos de jogo já venciam por 3 bolas a 0, com o decorrer da partida, e já na sua parte final o cansaço foi-se apoderando nos jogadores, as pernas começaram a ficar pesadas, acabando o resultado por sorrir à equipa de Santana por 9-7.

No dia 25, realizamos conjuntamente com o Rancho Folclórico e Etnográfico do Zagalho e Vale do Conde (Rancho da nossa Freguesia que também se encontrava na Ilha da Madeira), um passeio por algumas localidades, como foram: Câmara de Lobos; Ribeira Brava; S. Vicente, Porto Moniz (com banhos nas piscinas naturais desta localidade); Paul da Serra, e finalmente de regresso ao Funchal. Foi um dia desgastante para o nosso pessoal, mas valeu pelo magnifico convívio entre as duas colectividades da Freguesia de Friumes.

No dia 26, descansamos durante a manhã, para retemperar forças do passeio do dia anterior, depois do almoço, fomos na carrinha do IPJ visitar a Eira do Cerrado e o Curral das Freiras, terminamos no miradouro do Pico dos Barcelos para daqui admirar-mos a cidade do Funchal. Aqui permanecemos até perto das 19h00. Pelas 20h00 jogaríamos com Os Amigos de Artur Coelho (Campeão Nacional do Inatel). Foi um jogo muito bem disputado, começamos a perder 1-0, não viramos a cara à luta, e rapidamente viramos o resultado para nosso favor para 3-1. Alguma desconcentração, e algumas bolas perdidas no nosso meio campo, fez com que o resultado final fosse de um empate a 4 bolas.

No dia 27 o galo cantou mais cedo, tínhamos que apanhar os transportes públicos com destino a Machico. Aqui esperavam-nos 3 Associações locais, AJEN, ARCHAIS e QUERCUS. A ARCHAIS levou-nos a uma visita guiada por alguns Monumentos do centro da cidade, enquanto a AJEN e a QUERCOS, nos tinham preparado um passeio pedonal pelas serras das Funduras, pelo meio ainda fomos recebidos no Salão Nobre dos Paços do Concelho do Município de Machico, pelo Sr. Vereador Élvio Encarnação, que depois da habitual troca de lembranças nos ofereceu um belo almoço, antes da caminhada pela deslumbrante LAURISILVA. Depois da caminhada fomos tomar um merecido banho nas piscinas de Stª Cruz, para refrescar do calor imenso que se fazia sentir. Entretanto o jogo que iríamos realizar no Estabelecimento Prisional da Madeira, contra a equipa do Centro de Ténis e Tiro, foi adiado para o dia 29, a pedido desta equipa.

Deixámos o dia 28 da parte da manhã, para as habituais compras (lembranças), depois do almoço viajamos para a praia da Madalena, já que pelas 20h00, jogaríamos na Calheta contra os Prazeres. Durante a nossa permanência na praia da Madalena, conhecemos 4 simpática jovens, que por sinal eram da Calheta, com quem trocamos algumas palavras, e que acabaram por estar presentes no Pavilhão da Escola Secundária para assistir ao nosso jogo. Jogo esse que não teve muita história, foi daqueles jogos que os nossos jogadores já nos habituaram, jogaram com cabeça, rápidos e ao primeiro toque, facilmente chegaram ao resultado final de 10-1.
Neste dia tambem conhecemos uma jovem Brasileira, que connosco partilhava o Centro da Juventude, de visita à Ilha da Madeira, e que no sábado logo pela manhã viajava para o Continente. Depois de alguma troca de palavras, viemos a saber que no Continente tinha familiares no nosso concelho (Penacova) mais propriamente no lugar de Silveirinho (S. Pedro de Alva), lugar para onde vinha, para conhecer familiares de sua mãe, que era daqui natural, e onde nunca voltou deste que emigrou para o Brasil.

No dia 29, mais uma vez o galo teve que cantar mais cedo, pelas 9h00, tivemos que apanhar o autocarro dos transportes públicos para Caniçal. Aqui chegados tínhamos já à nossa espera elementos da Associação Sócio- Cultural “O Calhau”, que nos levaram a visitar o Museu da Baleia (digno de ser visitado), e um passeio pela marginal do Caniçal. De seguida levaram-nos de carro até à Ponta de S. Lourenço. Aqui tinham-nos preparado um caminhada de orientação pelo monte. Depois da caminhada retemperámos forças com um belo piquenique bem regional como manda a tradição. Acabamos este dia na Prainha de areia preta, para umas banhocas bem merecidas, porque entretanto e mais uma vez tínhamos recebido uma comunicação do Centro de Ténis e Tiro que o jogo que se havia de realizar ficava cancelado, por motivo de neste dia ter inicio o Rally Vinho da Madeira. E que o digam os nossos jovens, depois de um dia bem agitado, ainda tiveram que fazer uma caminhada de algumas centenas de metros, porque devido ao Rally, várias artérias da cidade do Funchal estavam fechadas ao transito.

Dia 30, ainda bem cedo já tínhamos os nossos amigos da Associação Sócio- Cultural da Fonte, à porta do Centro da Juventude para nos levarem, para mais um dia bem movimentado. Depois de uma visita à sua sede social, e à troca de lembranças entre as duas Associações, foi oferecido a todos os elementos da nossa comitiva, um cesto com bananas (um gesto muito louvável e que os nossos jovens agradecem), fomos visitar um artesão que se dedica a fazer miniaturas de carros antigos; aviões; bicicletas; etc em madeira, e ainda tivemos tempo para provar a sua bela Poncha caseira. De seguida fomos até à Camacha, visitámos o Relógio (Estabelecimento comercial que se dedica ao trabalho com vimes, tem café e restaurante), depois da visita seguimos para o Santo da Serra, não pudemos sair da carrinha, tivemos que voltar para trás, as estradas estavam intransitáveis devido ao Rally. O Sítio foi o nosso destino final, um almoço de espetadas regionais esperavam-nos.
Pedimos para nos alterarem o programa previsto. Não fomos viajar de Teleférico, porque neste dia, pelas 20h00, jogaríamos com Os Unidos da Camacha, e como já aí estávamos, ficámos até à hora do jogo, evitando assim, uma viagem ao Funchal, e ter que voltar prá Camacha. O primeiro jogo da noite foi entre as meninas da Camacha, a nossa atleta Patrícia também fez parte de uma das equipas, por sinal a que saiu vencedora, tendo assim oportunidade de mostrar os seus dotes de futebolista. No jogo seguinte, vencemos por 8-0, este resultado não espelha o que de facto se passou dentro do campo, de todas as equipas que defrontámos nesta nossa deslocação, o União da camacha, foi aquela que nos criou mais dificuldades, já saem a jogar em carrossel, com um futebol muito apoiado, e com bons executantes individuais. Resultado muito desnivelado. Para a terceira parte tinham-nos preparado um lanche ajantarado, onde podemos conviver entre todos os jogadores das duas formações.
Chegados ao Funchal tínhamos à nossa espera os nossos amigos da Associação de Jovens ao Encontro com a Natureza do Machico, para nos levaram a Câmara de Lobos, para saborearmos a bela Poncha, já que era a nossa ultima noite na Madeira, foi até às tantas (5h00).

Ultimo dia, levantam-nos pelas 10h00, às 11h00 tínhamos que abandonar os quartos do Centro da Juventude, para procederem às limpezas. Almoçamos, alguns, os mais cansados de todos estes dias de folia, ainda tiveram tempo para dormir uma soneca deitados na relva, ou nos bancos de jardim do Centro, até à hora da partida para o aeroporto de Santa Cruz.

As saudades aumentam, continuamos a contactar com os amigos que fomos fazendo nestes 8 dias de permanência na Madeira.

A nossa amiga Brasileira, já nos foi visitar a Miro, e acompanhou-nos na grande final do Torneio do ERCASOL.

A todos aqueles que nos receberam, aos amigos que por aí deixámos, o nosso muito obrigado, e fazemos votos para que iniciativas como esta perdurem para sempre, entrem em contacto connosco para eventuais Intercâmbios.

Um abraço amigo
Manuel Nogueira
publicado por mnogueira às 23:35
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De lucia a 11 de Agosto de 2004 às 16:38
tive o prazer de juntamente kom a Ana e duas colegas. conhecer a equipa de futsal de Miro, na praia da Madalena. sao rapazes super simpaticos e mt sociaveis. continuem spr assim!


De Ana a 10 de Agosto de 2004 às 21:32
Eu fui uma das felizardas a conhecer a equipa de futsal de Miro na praia da Madalena do Mar.Dia super agradável, cheio de humor, divertimento, convivência. Adorei


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


.posts recentes

. I Final-Four “Evoluir o F...

. Rainha Santa Isabel desce...

. VAMOS TODOS A VILA VERDE

. Bispo de Coimbra Visita S...

. PREVENÇÃO DA GRIPE DAS AV...

. Artigo do Jornal Futsal

. ELEIÇÕES PARA OS ORGÃOS S...

. FESTA DE NATAL

. Programa Eleitoral e cand...

. # Festa de Natal

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds